• St Julians, Malta

    Suas férias no paraíso do mediterrâneo - SPECIAL GROUP - residencial estudantil

    3 semanas

    Escola: Clubclass

    Parcelas a partir de R$507

A região de Spinola Bay, banhada pelo Mar Mediterrâneo, é centro de vários cartões postais do país. Os barcos ancorados às suas margens são símbolos da história dos pescadores e um modo de preservar suas raízes. Não é raro encontrar embarcações que promovam passeios turísticos, o que permite uma vista privilegiada a todos que embarcam nessa viagem.

Construído em 1688, o palácio Spinola Palace é uma das construções mais antigas do país. Ele não recebe visitantes atualmente, mas sua fachada é bela o suficiente para garantir o passeio até lá.

Balluta Square é um dos principais pontos de encontro de turistas e lugar ideal para todos aqueles que buscam relaxar e curtir a legítima atmosfera de Malta. Você pode aproveitar o espaço para falar com quem ficou no Brasil usando o wi-fi gratuito da praça.

Assim como no Reino Unido, a eletricidade em é Malta é distribuida em 230 voltz e as tomadas e plugues utilizados são o tipo G.

Você pode visitar Malta a qualquer época do ano que ainda assim não vai sair decepcionado. Mas se o seu objetivo é aproveitar as praias, curtir as festas e visitar museus e outros pontos turísticos sossegado, maio, setembro e outubro são os períodos ideais pra você. Nessas épocas do ano o clima segue agradável, com sol, mas não o calor em seu ápice, nem chuvas em excesso características do inverno. Além disso, os lugares não estarão cheios de turistas e os preços com hospedagem e transporte serão mais baratos do que os da alta temporada.

St. Julian’s oferece menos oportunidades para aqueles que querem dar uma renovada no guarda roupa ou trazer presentes para os amigos e familiares. Bay Street é o shopping mais conhecido da cidade, onde você encontra restaurantes e lojas de roupas, acessórios e produtos de beleza. Uma de suas lojas que agrada aos turistas é a Tafal Souvenir Shop, com várias lembranças locais, inclusive as miniaturas de barcos de pescadores, que são símbolos de cartões postais da cidade.

A dica para quem espera algo tradicional do país é tirar uma hora e procurar pelas lojinhas nas ruas das cidades. Pode ser que você não encontre nenhuma grife conhecida, mas poderá encontrar pequenas surpresas nessa caminhada.

É impossível falar da vida noturna de St. Julian’s sem falar de Paceville. O bairro surgiu no início do século XX e abriga desde escolas, supermercados até as festas mais movimentadas do país. Se você não gosta desse tipo de festa, não se sentirá excluído dos programas com os amigos, pois é impossível não encontrar outro jeito de se divertir por lá.

Você também pode aproveitar a oportunidade para visitar bares de países tradicionais. Uma alternativa é o The Scotsman Pub, que te leva ao legítimo clima escocês, inclusive com pratos como Fish n Chips (peixe com fritas), tradicional do país. Outra opção, principalmente para aqueles que querem matar as saudades do Brasil é o Buteco Lounge.

Sky Club é uma das grandes sensações da cidade. Criado em 2007, conta com mais de 2 mil metros quadrados e pode receber 3.500 convidados. Para dar conta de tantas pessoas e deixar seus clientes satisfeitos, ele mantém a média de 800 bebidas preparadas por minuto.

A vida noturna em St. Juan’s começa a partir de 22 horas e em menos de uma hora os bares estão praticamente lotados. Assim como em outras cidades de Malta, em St. Julian’s você paga apenas o que consumir, ou seja, a entrada é livre. Recomenda-se que quem deseja curtir o melhor da noite leve consigo uma cópia de seu passaporte para evitar maiores complicações.

ST. JULIAN’S é um dos locais de maior diversidade cultural. Fundado no ano de 1870, sofreu influência dos povos que dominaram Malta ao longo da história, como Grécia, Itália, Espanha e França, por exemplo. Esses resquícios podem ser encontrados nos traços arquitetônicos até nas atividades de lazer. Ainda que a cidade tenha suas populares festas, ela é pequena, seus aproximados 10 mil habitantes não a colocam entre os lugares mais populosos do país.

Mesmo banhada pelo Mar Mediterrâneo, St. Julian’s não é o melhor destino para quem quer curtir uma boa praia, pois elas são pequenas e rochosas. Contudo, isso não é impedimento para aproveitar as águas dos mares, pois há outras possibilidades de lazer, como mergulho que lhe permite chegar perto de navios naufragados.

A região de Spinola Bay, banhada pelo Mar Mediterrâneo, é centro de vários cartões postais do país. Os barcos ancorados às suas margens são símbolos da história dos pescadores e um modo de preservar suas raízes. Não é raro encontrar embarcações que promovam passeios turísticos, o que permite uma vista privilegiada a todos que embarcam nessa viagem.

Construído em 1688, o palácio Spinola Palace é uma das construções mais antigas do país. Ele não recebe visitantes atualmente, mas sua fachada é bela o suficiente para garantir o passeio até lá.

Balluta Square é um dos principais pontos de encontro de turistas e lugar ideal para todos aqueles que buscam relaxar e curtir a legítima atmosfera de Malta. Você pode aproveitar o espaço para falar com quem ficou no Brasil usando o wi-fi gratuito da praça.

Assim como no Reino Unido, a eletricidade em é Malta é distribuida em 230 voltz e as tomadas e plugues utilizados são o tipo G.

Você pode visitar Malta a qualquer época do ano que ainda assim não vai sair decepcionado. Mas se o seu objetivo é aproveitar as praias, curtir as festas e visitar museus e outros pontos turísticos sossegado, maio, setembro e outubro são os períodos ideais pra você. Nessas épocas do ano o clima segue agradável, com sol, mas não o calor em seu ápice, nem chuvas em excesso características do inverno. Além disso, os lugares não estarão cheios de turistas e os preços com hospedagem e transporte serão mais baratos do que os da alta temporada.

St. Julian’s oferece menos oportunidades para aqueles que querem dar uma renovada no guarda roupa ou trazer presentes para os amigos e familiares. Bay Street é o shopping mais conhecido da cidade, onde você encontra restaurantes e lojas de roupas, acessórios e produtos de beleza. Uma de suas lojas que agrada aos turistas é a Tafal Souvenir Shop, com várias lembranças locais, inclusive as miniaturas de barcos de pescadores, que são símbolos de cartões postais da cidade.

A dica para quem espera algo tradicional do país é tirar uma hora e procurar pelas lojinhas nas ruas das cidades. Pode ser que você não encontre nenhuma grife conhecida, mas poderá encontrar pequenas surpresas nessa caminhada.

É impossível falar da vida noturna de St. Julian’s sem falar de Paceville. O bairro surgiu no início do século XX e abriga desde escolas, supermercados até as festas mais movimentadas do país. Se você não gosta desse tipo de festa, não se sentirá excluído dos programas com os amigos, pois é impossível não encontrar outro jeito de se divertir por lá.

Você também pode aproveitar a oportunidade para visitar bares de países tradicionais. Uma alternativa é o The Scotsman Pub, que te leva ao legítimo clima escocês, inclusive com pratos como Fish n Chips (peixe com fritas), tradicional do país. Outra opção, principalmente para aqueles que querem matar as saudades do Brasil é o Buteco Lounge.

Sky Club é uma das grandes sensações da cidade. Criado em 2007, conta com mais de 2 mil metros quadrados e pode receber 3.500 convidados. Para dar conta de tantas pessoas e deixar seus clientes satisfeitos, ele mantém a média de 800 bebidas preparadas por minuto.

A vida noturna em St. Juan’s começa a partir de 22 horas e em menos de uma hora os bares estão praticamente lotados. Assim como em outras cidades de Malta, em St. Julian’s você paga apenas o que consumir, ou seja, a entrada é livre. Recomenda-se que quem deseja curtir o melhor da noite leve consigo uma cópia de seu passaporte para evitar maiores complicações.

Receber promoções por e-mail


Política de privacidade
'