Intercâmbio cultural – morando com um estrangeiro

Tags: dicas

04/11/2015

Das diversas experiências enriquecedoras que o intercâmbio te proporciona, morar com estrangeiro é uma delas. Aprender receitas típicas, observar seus hábitos de vida, a forma como lidam com as atividades do dia a dia; tudo isso é muito mais intenso quando vocês estão dividindo o mesmo teto.

Normalmente, o que atrai muitos intercambistas a buscar casas compartilhadas com pessoas de outros país é a possibilidade de falar inglês 24h por dia; até porque não podemos negar, se você for dividir a casa com outro brasileiro vocês vão acabar falando em português.

Mas, voltando aos amigos gringos, o que surpreende muita gente é que muito mais do que a língua você aprende a respeitar e a aceitar diferentes costumes e diferentes formas de levar a vida. Não dá para fingir que tudo vai ser sempre perfeito, porque não vai ser. Um exemplo, durante o intercâmbio uma amiga que dividiu a casa com franceses e espanhóis e o que mais a incomodava era o hábito intenso de todos fumar dentro de casa. O choque cultural é muito grande, mas você tem que estar preparado para isso porque assim como costumes não tão bons assim, você vai conhecer um mundo completamente novo e passar a ver as coisas de uma forma completamente diferente.

Outra coisa que aprendemos, morando com estrangeiros, é que muitos deles são super generosos, com boa vontade em ajudar; e não veem uma forma de tirar proveito de todas as situações. Claro que existem casos e casos. E isso vale tanto para brasileiros quanto para estrangeiros.

A questão é que, morando com estrangeiros, o intercâmbio cultural se torna muito mais intenso, muito mais enriquecedor. A gente percebe que existem muitas formas de encarar a vida, mesmo nas questões rotineiras. Dividir o mesmo teto com um gringo abre a mente para sempre. Nada mais se torna fixo, imutável ou inquestionável na cabeça de quem já conheceu e viveu com pessoas de outras culturas.

 

por Mégui Moraes