Poucos países podem se orgulhar de ter um histórico como o da Inglaterra no que diz respeito a educação. Sua tradição acadêmica de quase mil anos conquistou o reconhecimento mundial, quanto à procura por suas instituições de excelências por parte dos intercambistas, bem como na conquista de prêmios. São quase 100 Prêmios Nobel em Ciência e Tecnologia.

Com milhares de estudantes vindos de toda parte do mundo, torna-se impossível não ter contato com culturas diferentes. É a oportunidade para ampliar sua visão de mundo e sentir-se em situações com as quais você não está acostumado. Outra vantagem de estudar em solo inglês é sua localização privilegiada, que permite conhecer Paris ou Berlim a poucas horas de voo.

O visto para turistas não é obrigatório para quem pretende ficar pouco tempo em solo inglês.

Esse documento é entregue logo na chegada ao país, ainda no aeroporto, e tem a duração de até seis meses. Para isso, é necessário ter em mãos:

- Seu passaporte (com validade de, no mínimo, seis meses após você entrar no país);

- Carta de aceitação da escola, contendo informações do curso (se a viagem for a estudo);

- Comprovação de disponibilidade financeira para custear seus gastos no período.

- Passagem de volta;

- Endereço do lugar em que vai se hospedar;

- Contato de seus pais ou responsáveis em seu país de origem (para menores de 18 anos).

Para aqueles que pretendem ficar por mais tempo no país é necessário adquirir um Tier 4, o visto para estudantes. Esse é destinado para todos aqueles que vem até o país para um intercâmbio de estudos com duração superior a seis meses.

O visto de estudante pode ser solicitado na entrada no país ou aqui no Brasil via consulado. A dica é solicitar antes da viagem para evitar problemas e embarcar com toda documentação aprovada.

Documentos

- Formulário de solicitação de visto;

- Carta de aceite da escola com informações do curso;

- Comprovante de disponibilidade financeira

- Informações de onde vai se hospedar e planos de viagens

- 3 fotos coloridas (45mmx35mm);

O inverno na Inglaterra começa em dezembro e se estende até março. Ele pode não ser tão forte comparado ao de outros países da Europa, mas suas temperaturas próximas a 0ºC e os fortes ventos podem intimidar quem não é acostumado com este tipo de clima. A neve não é um fenômeno muito comum na Terra da Rainha, mal ultrapassando 15 dias em todo o país e, quando acontece, não demora muito para derreter.

É na primavera quando as flores e árvores voltam a dar vida aos jardins ingleses. Com início em março e término em maio, o sol volta a aparecer com mais frequência, o que permite passear mais à vontade pelas ruas do país. Mas é sempre bom ficar de olho na previsão do tempo, pois as mudanças climáticas não são raras.

O verão vai de junho até agosto, pelo menos simbolicamente, isso porque ele não dura os três meses estabelecidos. Porém, é o suficiente para levar as pessoas aos parques ou voltar a encher os pubs ingleses.

Apesar do outono começar em setembro, as folhas secas começam a enfeitar o chão apenas um mês depois de seu início. Indo até novembro, a estação prepara as pessoas para os meses frios do inverno que se aproxima.

Produzimos um quadro com a média de temperatura para cada mês, portanto, pode haver oscilações tanto nas máximas quanto nas mínimas. Uma dica para quem quiser saber a previsão diária e curtir seu passeio da melhor maneira possível é consultar o site weather ( https://weather.com).

Mês

Máxima

Mínima

Dias de chuva

Janeiro

7.8ºC

2.2ºC

19

Fevereiro

8.3ºC

2.2ºC

16

Março

11.1ºC

3.9ºC

16

Abril

13.3ºC

5ºC

16

Maio

17.2ºC

7.8ºC

15

Junho

20ºC

11.1ºC

13

Julho

22.8ºC

13.9ºC

14

Agosto

22.8ºC

12.8ºC

13

Setembro

19.4ºC

11.1ºC

14

Outubro

15ºC

7.8ºC

15

Novembro

11.1ºC

5ºC

17

Dezembro

8.9ºC

2.8ºC

17


QUANDO IR

A melhor época do ano para quem quer conhecer Inglaterra são os meses de maio a setembro. É nesse período que as temperaturas são mais elevadas, você não precisa se preocupar em carregar vários casacos e os dias de sol são mais longos. De junho a agosto a Terra da Rainha começa a amanhecer ainda de madrugada, entre as 3h e 4 horas da manhã, e o por do sol acontece por volta das 21 horas. As cidades ficam repletas de turistas, principalmente Londres, onde as pessoas aproveitam para fazer atividades ao ar livre, como caminhadas ou piqueniques no parque famoso da cidade, o Hyde Park.

A recomendação para quem não gosta do frio é de evitar o país nos meses de dezembro e janeiro. O sol também se põe mais cedo nessa época do ano, por volta das 16h30min. E se o seu objetivo é ver neve, talvez possa sentir-se um pouco decepcionado, já que o fenômeno não é tão frequente e quando acontece, o acúmulo não dura muito tempo. Para aqueles que desejam presenciar o fenômeno, o melhor é explorar um pouco mais o Reino Unido e seguir até a região de Cairngorms, na Escócia, que registra cerca de 76 dias de neve por ano.

A verdade é que a Inglaterra é um país que atrai turistas o ano inteiro e tem atrações para satisfazer a todos, independente da época do ano, propiciando experiências marcantes.

A Inglaterra é um dos destinos que mais atraem turistas do mundo. São milhares de pessoas instigadas a conhecer suas belezas históricas e naturais, além de mergulhar no charme de seus parques, seus museus ou pubs. Listar quais pontos visitar não é uma tarefa muito difícil, pois logo vem em mente o Big Ben, London Eye ou o Palácio de Buckingham.

O país conta com tradições ricas demais, que fogem das fronteiras geográficas de apenas uma cidade turística. Podem ser lugares menos conhecidos, que num primeiro momento passe despercebido, o que não quer dizer que ele não esconda algo que valha a pena ser conhecido.

O mais antigo e provavelmente mais misterioso monumento da Inglaterra, o Stonehenge está localizado nas planícies de Salisbury. Com quase cinco mil anos de existência, a real utilidade desse conjunto pré-histórico de pedras ainda é um mistério. As opiniões se divergem e as teorias vão desde o uso de cerimônias religiosas até um ponto para observação das estrelas.

Uma opção para quem deseja visitar Salisbury, partindo de Londres, é pegar o trem da companhia Southwest na estação ferroviária de Waterloo. O custo da viagem de ida e volta é de £37,40 e leva quase duas horas. Para visitar o Stonehenge é necessário contratar uma agência, já que não há nenhum tipo de transporte público direto até lá. A passagem custa £14 e é feita em 30 minutos; seu horário de funcionamento depende da época do ano. Já a visita custa £16,50 para adultos, £9,90 para crianças e adolescentes até 15 anos e £14,90 para estudantes e maiores de 60 anos.

Como em muitos países da Europa, a Inglaterra também conta com centenas de castelos. São construções que foram erguidas há séculos e que ainda hoje são procuradas por quem deseja conhecer um pouco mais de perto os modos de vida do luxo da Idade Média. Como estamos falando de um país que não é tão extenso e que conta com um eficiente sistema de transporte, é possível visitar muitas destas construções num único dia.

Um dos destaques é o Castelo de Colchester, entre os mais antigos, datado em 1066. Ele pode ser visitado de segunda a sábado, de 10h às 17h e nos domingos de 11h às 17h, a entrada tem o valor de £7.75. Para chegar até lá é preciso apenas pegar um trem na estação London Street até a cidade, trajeto esse que levará uma média de uma hora. Colchester tem duas estações de trem e o tempo de caminhada até o monumento não deve ultrapassar os vinte minutos.

Quando se pensa na Inglaterra muitas vezes pode vir à mente imagens como a do Big Ben, da Rainha Elizabeth ou de bandas britânicas, como Beatles ou Rolling Stones. Mais do que uma terra acolhedora e com rica cultura e história, a Terra da Rainha tem muito do que se orgulhar. É referência em educação, conta com o melhor sistema de saúde do mundo, conforme a organização Commonwealth Fund.

Um intercâmbio na Inglaterra é a certeza de novas experiências, capaz de transformar atividades simples em algo completamente novo. É você pagar por sua própria comida no supermercado ou olhar para direita antes de atravessar a rua. Este país de quase dois mil anos levará quem o visitar a um passeio a atrações que já existiam antes mesmo da descoberta do Brasil com o conforto da atualidade.

Poucos países podem se orgulhar de ter um histórico como o da Inglaterra no que diz respeito a educação. Sua tradição acadêmica de quase mil anos conquistou o reconhecimento mundial, quanto à procura por suas instituições de excelências por parte dos intercambistas, bem como na conquista de prêmios. São quase 100 Prêmios Nobel em Ciência e Tecnologia.

Com milhares de estudantes vindos de toda parte do mundo, torna-se impossível não ter contato com culturas diferentes. É a oportunidade para ampliar sua visão de mundo e sentir-se em situações com as quais você não está acostumado. Outra vantagem de estudar em solo inglês é sua localização privilegiada, que permite conhecer Paris ou Berlim a poucas horas de voo.

O visto para turistas não é obrigatório para quem pretende ficar pouco tempo em solo inglês.

Esse documento é entregue logo na chegada ao país, ainda no aeroporto, e tem a duração de até seis meses. Para isso, é necessário ter em mãos:

- Seu passaporte (com validade de, no mínimo, seis meses após você entrar no país);

- Carta de aceitação da escola, contendo informações do curso (se a viagem for a estudo);

- Comprovação de disponibilidade financeira para custear seus gastos no período.

- Passagem de volta;

- Endereço do lugar em que vai se hospedar;

- Contato de seus pais ou responsáveis em seu país de origem (para menores de 18 anos).

Para aqueles que pretendem ficar por mais tempo no país é necessário adquirir um Tier 4, o visto para estudantes. Esse é destinado para todos aqueles que vem até o país para um intercâmbio de estudos com duração superior a seis meses.

O visto de estudante pode ser solicitado na entrada no país ou aqui no Brasil via consulado. A dica é solicitar antes da viagem para evitar problemas e embarcar com toda documentação aprovada.

Documentos

- Formulário de solicitação de visto;

- Carta de aceite da escola com informações do curso;

- Comprovante de disponibilidade financeira

- Informações de onde vai se hospedar e planos de viagens

- 3 fotos coloridas (45mmx35mm);

O inverno na Inglaterra começa em dezembro e se estende até março. Ele pode não ser tão forte comparado ao de outros países da Europa, mas suas temperaturas próximas a 0ºC e os fortes ventos podem intimidar quem não é acostumado com este tipo de clima. A neve não é um fenômeno muito comum na Terra da Rainha, mal ultrapassando 15 dias em todo o país e, quando acontece, não demora muito para derreter.

É na primavera quando as flores e árvores voltam a dar vida aos jardins ingleses. Com início em março e término em maio, o sol volta a aparecer com mais frequência, o que permite passear mais à vontade pelas ruas do país. Mas é sempre bom ficar de olho na previsão do tempo, pois as mudanças climáticas não são raras.

O verão vai de junho até agosto, pelo menos simbolicamente, isso porque ele não dura os três meses estabelecidos. Porém, é o suficiente para levar as pessoas aos parques ou voltar a encher os pubs ingleses.

Apesar do outono começar em setembro, as folhas secas começam a enfeitar o chão apenas um mês depois de seu início. Indo até novembro, a estação prepara as pessoas para os meses frios do inverno que se aproxima.

Produzimos um quadro com a média de temperatura para cada mês, portanto, pode haver oscilações tanto nas máximas quanto nas mínimas. Uma dica para quem quiser saber a previsão diária e curtir seu passeio da melhor maneira possível é consultar o site weather ( https://weather.com).

Mês

Máxima

Mínima

Dias de chuva

Janeiro

7.8ºC

2.2ºC

19

Fevereiro

8.3ºC

2.2ºC

16

Março

11.1ºC

3.9ºC

16

Abril

13.3ºC

5ºC

16

Maio

17.2ºC

7.8ºC

15

Junho

20ºC

11.1ºC

13

Julho

22.8ºC

13.9ºC

14

Agosto

22.8ºC

12.8ºC

13

Setembro

19.4ºC

11.1ºC

14

Outubro

15ºC

7.8ºC

15

Novembro

11.1ºC

5ºC

17

Dezembro

8.9ºC

2.8ºC

17


QUANDO IR

A melhor época do ano para quem quer conhecer Inglaterra são os meses de maio a setembro. É nesse período que as temperaturas são mais elevadas, você não precisa se preocupar em carregar vários casacos e os dias de sol são mais longos. De junho a agosto a Terra da Rainha começa a amanhecer ainda de madrugada, entre as 3h e 4 horas da manhã, e o por do sol acontece por volta das 21 horas. As cidades ficam repletas de turistas, principalmente Londres, onde as pessoas aproveitam para fazer atividades ao ar livre, como caminhadas ou piqueniques no parque famoso da cidade, o Hyde Park.

A recomendação para quem não gosta do frio é de evitar o país nos meses de dezembro e janeiro. O sol também se põe mais cedo nessa época do ano, por volta das 16h30min. E se o seu objetivo é ver neve, talvez possa sentir-se um pouco decepcionado, já que o fenômeno não é tão frequente e quando acontece, o acúmulo não dura muito tempo. Para aqueles que desejam presenciar o fenômeno, o melhor é explorar um pouco mais o Reino Unido e seguir até a região de Cairngorms, na Escócia, que registra cerca de 76 dias de neve por ano.

A verdade é que a Inglaterra é um país que atrai turistas o ano inteiro e tem atrações para satisfazer a todos, independente da época do ano, propiciando experiências marcantes.

A Inglaterra é um dos destinos que mais atraem turistas do mundo. São milhares de pessoas instigadas a conhecer suas belezas históricas e naturais, além de mergulhar no charme de seus parques, seus museus ou pubs. Listar quais pontos visitar não é uma tarefa muito difícil, pois logo vem em mente o Big Ben, London Eye ou o Palácio de Buckingham.

O país conta com tradições ricas demais, que fogem das fronteiras geográficas de apenas uma cidade turística. Podem ser lugares menos conhecidos, que num primeiro momento passe despercebido, o que não quer dizer que ele não esconda algo que valha a pena ser conhecido.

O mais antigo e provavelmente mais misterioso monumento da Inglaterra, o Stonehenge está localizado nas planícies de Salisbury. Com quase cinco mil anos de existência, a real utilidade desse conjunto pré-histórico de pedras ainda é um mistério. As opiniões se divergem e as teorias vão desde o uso de cerimônias religiosas até um ponto para observação das estrelas.

Uma opção para quem deseja visitar Salisbury, partindo de Londres, é pegar o trem da companhia Southwest na estação ferroviária de Waterloo. O custo da viagem de ida e volta é de £37,40 e leva quase duas horas. Para visitar o Stonehenge é necessário contratar uma agência, já que não há nenhum tipo de transporte público direto até lá. A passagem custa £14 e é feita em 30 minutos; seu horário de funcionamento depende da época do ano. Já a visita custa £16,50 para adultos, £9,90 para crianças e adolescentes até 15 anos e £14,90 para estudantes e maiores de 60 anos.

Como em muitos países da Europa, a Inglaterra também conta com centenas de castelos. São construções que foram erguidas há séculos e que ainda hoje são procuradas por quem deseja conhecer um pouco mais de perto os modos de vida do luxo da Idade Média. Como estamos falando de um país que não é tão extenso e que conta com um eficiente sistema de transporte, é possível visitar muitas destas construções num único dia.

Um dos destaques é o Castelo de Colchester, entre os mais antigos, datado em 1066. Ele pode ser visitado de segunda a sábado, de 10h às 17h e nos domingos de 11h às 17h, a entrada tem o valor de £7.75. Para chegar até lá é preciso apenas pegar um trem na estação London Street até a cidade, trajeto esse que levará uma média de uma hora. Colchester tem duas estações de trem e o tempo de caminhada até o monumento não deve ultrapassar os vinte minutos.

Cidades

Receber promoções por e-mail


Política de privacidade
'