O que é a Zona Schengen?

Tags: dicas

10/03/2020

Ao escolher a Europa como destino do seu intercâmbio é impossível não ouvir falar sobre a Zona Schegen, principalmente quando o assunto é a imigração e os documentos necessários para a viagem. Mas, afinal, o que a Zona Schengen?

Muitas vezes confundida com a União Europeia, a Zona Schengen é uma área criada por convenção entre países europeus na qual não há controles de fronteira ou alfândega. Ou seja, entre os países que fazem parte do acordo, as viagens são consideradas domésticas. No entanto, o turista que não for cidadão ou residente de nenhum desses países deve portar obrigatoriamente o passaporte. Vale a pena ressaltar que o controle das fronteiras pode ser reativado por um país específico sempre que exista algum risco para a segurança nacional.

Todos os países membros também compartilham das mesmas políticas de vistos e a duração da estadia de um turista é igual para todos os países. O turista brasileiro pode ficar até 90 dias circulando pela zona Schengen sem a necessidade de um visto.

Por que Schengen?

O Espaço Schengen foi assim denominado em alusão a Schengen, localidade luxemburguesa situada às margens do rio Mosela e próxima à tríplice fronteira entre Alemanha, França e Luxemburgo. É uma pequena área dentro do município de Remerschen. Ali, em junho de 1985, foi firmado o acordo de livre circulação envolvendo cinco países, abolindo-se controles de fronteiras, de modo que os deslocamentos entre esses países passaram a ser tratados como viagens domésticas. Atualmente, 26 países fazem parte do tratado.

Apesar de muitos países fazerem parte tanto da União Europeia como da Zona Schengen, estas são duas entidades diferentes. A UE é uma entidade política e econômica, enquanto a Zona Schengen permite a livre circulação de pessoas entre os países participantes.