Renata Polidoro

10/12/2015

Eu sempre tive o sonho de morar no exterior, mas nunca tive muita coragem, especialmente de largar o meu emprego aqui e viajar sozinha. Acontece que os sonhos estão aí para serem realizados, e em 2015 eu decidi passar as férias na Irlanda, estudando inglês. Optei por me hospedar em casa de família porque queria sentir como é ser uma verdadeira cidadã irlandesa.

Ao procurar por agências de intercâmbio, encontrei a Estudar no Exterior. Não ficava na mesma cidade que a minha, mas pesquisei seu nome e seu CNPJ em todos os lugares possíveis antes de contratar. Site do Reclame Aqui, tribunais estaduais do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo, Rio de Janeiro... não encontrei absolutamente nada que apontasse algum problema na empresa. Junto a isto, um atendimento excelente e de primeira qualidade. Desta forma, fiquei absolutamente segura em fazer as negociações por correspondência, e realmente deu tudo certo, do início ao fim. A agência cuidou de tudo, escolheu minha família, me indicou uma escola e eu adorei tudo.

A família com quem fiquei foi maravilhosa. Conheci pessoas que não tiveram a mesma sorte, mas felizmente a agência falou que poderia trocar de casa se tivesse algum problema. A escola também achei ótima. É um pouco de tratamento de choque. Eu confesso que chorei muito no primeiro dia de aula, porque não consegui acompanhar direito tudo o que estava acontecendo. Meu inglês não era muito bom. Mas depois da primeira semana, consegui me adaptar ao método de ensino e então passei a adorar as aulas e os colegas de classe. A professora era uma querida!

Mas eu estava falando de como a Estudar no Exterior cuidou de tudo. Antes da viagem, eles me mandaram um caixa. Fiquei mega feliz! Dentro tinham brindes, uma caneta, caderno, mochila e o mais importante: toda a documentação necessária e um check list do que eu deveria levar. Tinha tudo ali, documento do seguro, da escola, todos os contatos da agência no Brasil e na Irlanda, contatos da família, foto da pessoa que ia me esperar no aeroporto, tudo, tudo. Fiz cópias e deixei com a minha mãe e com o meu namorado também, pois assim eles saberiam com quem entrar em contato qualquer coisa, ou se eu perdesse os documentos poderiam me mandar uma cópia. Tinha também um check list de como fazer a mala e como se preparar. Me ajudou muito a organizar a partida! Levei na pastinha mesmo que eles mandaram, ficou muito mais fácil.

Chegando na Irlanda, logo estava o Anderson, o contato da agência na Irlanda, me esperando com uma plaquinha. Me senti até importante. A primeira coisa que ele fez foi me ajudar a ligar para a família para avisar que eu tinha chegado, pois estavam todos ansiosos por notícias minhas. Isso foi um grande alívio, poder chegar e dar notícias! Depois ele me entregou um chip para fazer ligações, mas eu acabei não usando, pois preferi comprar um que tinha internet ilimitada.

Durante o mês acabei não encontrando mais o Anderson, mas também acho que nem foi preciso, o importante é que eu sabia que ele estava lá para me ajudar se eu precisasse. A segurança que a agência me passou foi o que me permitiu viajar com tranquilidade.

Eu teria muito, muito a falar do meu intercâmbio. Fui sozinha, sem conhecer nada nem ninguém, e fiz tantas amizades! Hoje tenho amigas pelo Brasil e pelo mundo! Na Irlanda, na África do Sul... foi maravilhoso!

Acabei não viajando tanto para fora da Irlanda porque eu queria também estudar, então não poderia faltar aulas. Por isso as viagens ficaram mais para o final de semana mesmo. Ainda assim, em Dublin tem tanta coisa para ver, que eu não consegui visitar tudo na cidade. Conheci muita gente bacana, tirei muitas fotos e tive muitas experiências legais. Me atrapalhei com o inglês, mas consegui me virar. Perdi o medo da língua, e aprendi as características que só quem fala a língua diariamente conhece. Foi extremamente válido, mesmo por um período curto!

No primeiro final de semana viajei sozinha de ônibus para a Irlanda do Norte. No segundo, fui para Galway com uma amiga brasileira da escola, no terceiro fui para a Escócia com duas amigas brasileiras da escola e no útlimo final de semana fui com uma amiga sul africana, colega de quarto, para Aran Island (uma ilha que todos que vão para a Irlanda deveriam conhecer!). Procurei fugir dos roteiros turísticos e fazer minha própria rota, o que me proporcionou umas experiências interessantes com as pessoas locais.

Durante a semana, passei muito por Dublin. Estudei bastante também. Fui a diversos pubs, parques... me senti uma própria irlandesa e foi mágico! Foi um período curto de tempo, mas que vai durar para sempre na minha memória.

Espero que gostem do meu depoimento tanto quanto eu gostei do atendimento da Estudar no Exterior! Foi top da galáxia! 

Deixo um vídeo para compartilhar com vocês algumas fotos da minha viagem:

 

Abraços e até a próxima.

Renata Polidoro, de Santa Catarina -SC.



Notice: Undefined index: nome_turno in /var/www/html/application/modules/default/controllers/BlogController.php on line 279