Não tenha medo, viaje sozinho!

Tags: dicas

05/11/2015

Você já deixou de ir para algum lugar por falta de companhia? Já usou a desculpa de que queria ir muito para tal lugar, mas que ninguém se anima a ir com você; bom infelizmente eu vim aqui hoje para dizer que isso não é mais desculpa. No ano passado, a Carol Santilli, uma grande amiga minha foi para Nova Iorque em uma viagem de grupo; neste ano ela resolveu repetir a viagem, só que sozinha!

A experiência dela foi tão bacana e tão gratificante que ela dividiu todo o relato com a gente:

“Viajar acompanhada é ótimo mas quando se viaja com outras pessoas temos que entender que, muitas vezes, as pessoas têm interesses diferentes do seu. Deixamos de fazer algumas coisas ou visitar alguns lugares porque nem todos gostam das mesmas coisas. Por isso, pensei: “sozinha eu controlo o meu tempo”!

Em 2014 eu fui pela primeira vez para NY mas estava acompanhada. Foi ótimo mas como viagem em grupo é uma constante negociação deixei de visitar alguns lugares que eu sempre quis conhecer porque meus parceiros de viagem não tinham os mesmos gostos que eu. Então resolvi voltar sozinha em 2015 e fazer um roteiro 100% do meu agrado.

A melhor coisa da viagem é ter total controle do tempo. Você planeja o que quer fazer e não precisa se preocupar com a pressão dos outros para ir mais rápido ou ficar mais tempo em algum lugar que você não gostou tanto. Você pode mudar o planejamento sempre que quiser. Por exemplo: se você vai a um museu planejando ficar umas 2 horas e no fim essas duas horas viram 4, não tem problema. Ou se no caminho de alguma visita planejada você, de repente, muda os planos e entra num parque, numa loja, ou em algo interessante que chamou sua atenção. É muito bom ser surpreendida por coisas deste tipo e aconteceu várias vezes comigo. Se estivesse acompanhada, certamente teria perdido algumas destas pequenas surpresas.

As pessoas me perguntam sobre pontos negativos, mas eu me sinto super bem sozinha, então, sinceramente, não vejo muitos pontos ruins. Talvez o fator financeiro seja o mais relevante neste caso. Viajar com outras pessoas geralmente acaba sendo um pouco mais barato porque algumas despesas são divididas, mas organizando a viagem com antecedência e procurando bem é possível viajar sozinha por valores bem interessantes.

Como disse antes, eu me sinto bem sozinha, por isso, não sei se é uma experiência para todos, mas é, com certeza, uma boa experiência. Se você tem vontade de conhecer algum lugar ou visitar novamente algum lugar que você gostou, não deixe de ir por falta de companhia. O ‘estar sozinho’ é bastante relativo e você vai sempre encontrar pessoas dispostas a conversar e a lhe ajudar se você precisar. Viajar sozinho é nada monótono – só depende de você.”

 

por Mégui Moraes