Motivos para estudar em Malta

25/06/2015

Você já ouviu falar em Malta? Não, não é aquela banda Malta. Estou falando daquele país, que tem a bandeira metade branca, metade vermelha, com uma pequena cruz no canto superior esquerdo. Já ouviu falar, mas não conhece nada? Então vou contar para você.

Malta é um arquipélago da Europa, com mais de 20 ilhas. Porém, somente três são habitadas: Malta, Gozo e Comino. Você pode encontrá-lo no mapa-múndi, logo abaixo daquela famosa bota: a Itália. É um país realmente pequeno, tem área de 316 km². Só para comparar, Porto Alegre é maior, tem 496 km². Sua população tem pouco mais de 425 mil habitantes (2014). Daria para comparar com a cidade de Caxias do Sul, que tem 470 mil (2014).

Confira abaixo, 10 motivos para estudar em Malta:

1) Aprender o inglês britânico, longe da frieza inglesa.

O idioma oficial é o maltês, que não te atrai nem um pouquinho, certo? Mas a segunda língua, tenho certeza que vai te atrair: o inglês. Malta pertencia ao Reino Unido, mas está independente há 50 anos. Por isso, o inglês é tão falado por lá. O governo maltês leva a sério o ensino do inglês. Inclusive, as escolas de inglês precisam da certificação do Ministério de Educação. Assim dá gosto de estudar.

2) Encontrar preços mais em conta, mesmo estando na Europa.

Malta pertence à Zona do Euro. Faz parte da União Européia desde 2004. Por mais que o Euro esteja na casa dos R$ 3,50; por mais que 10 mil reais, virem míseros 2 mil e 800 euros; mesmo assim, com toda essa desvantagem, ir para Malta vale muito a pena. Lá, o custo de vida é barato, em comparação aos outros países da Europa. Se você gosta de economizar, encontrou o lugar certo para viajar.

3) Clima praiano, que te faz relaxar e aproveitar cada segundo.

O arquipélago é banhado pelo Mar Mediterrâneo. Ou seja, praia é o que não falta. Além das três grandes ilhas, as únicas habitadas, também há outras três ilhas que você vai ficar maravilhado: São Paulo, Cominetto e Filfla. As águas cristalinas são o que há de mais bonito para se apreciar. Belas praias que vão deixar você mal acostumado. Aproveite para entrar no mar entre maio e setembro, que a água não está tão fria.

4) Economizar com transporte, bares e baladas.

O fato de Malta ser menor que Porto Alegre, possibilita que você economize com transporte. Aproveite para colocar aquela caminhada em dia, e vá a pé para os locais que deseja visitar. Além disso, as noites são sempre agitadas, pois os bares e baladas não cobram entrada. Sem contar que de vez em quando, oferecem rodadas grátis. Também acontecem rápidas promoções, nas quais eles diminuem o preço dos drinks. Encontre o seu lugar e divirta-se, mas sempre com moderação.

5) Longe dos incômodos com o passaporte.

É um povo acolhedor. Tanto que quando você chega lá, é só dizer que vai estudar em Malta, mostrar os papéis da escola, os papéis da acomodação, e pronto. Fácil, fácil. No máximo, pode acontecer de eles pedirem para você comprovar que tem grana suficiente, para se virar enquanto ficar no país. Mas isso você já vai ter resolvido antes de sair do Brasil, certo?

6) Tranquilidade, sem preocupação em ser assaltado.

Lá, existe uma boa segurança pública, e também, uma ótima segurança coletiva. Se você deixar sua mochila na beira da praia, para dar um pulinho no mar, as pessoas vão cuidar da sua mochila. E quando você voltar do mar, sua mochila vai estar lá. Incrível, não é? De acordo com algumas pesquisas, Malta é um dos países mais seguros da Europa. As taxas de criminalidade são baixíssimas. Você encontra postos da polícia em todas as ruas, dia e noite.

7) Diversidade, ao encontrar pessoas do mundo inteiro.

O povo de Malta não tem aquele jeito frio da maioria dos europeus. Pelo contrário, são muito gentis e acolhedores. Eles estão sempre recebendo pessoas do mundo todo, que trazem outras culturas e crenças. Estão acostumados com diferentes idades e nacionalidades. E isso nos proporciona viver experiências incríveis. Conhecer novos sotaques, comidas e vestimentas. Costumes diferentes, tradições diferentes. Realmente, é um arquipélago de diversidades.

8) Sabores de uma culinária espetacular.

A influência italiana faz com que a massa seja um dos pratos mais encontrados em Malta. E prepare o estômago, pois eles servem bastante em cada prato. Até existe a opção de prato menor, mas mesmo assim, vem muita massa. Por isso, é comum levar o resto pra casa. Quer uma dica? Coma metade no almoço, e deixe a metade para a janta. Em média, um prato de massa custa 10 euros. Além disso, você encontra peixes, frutos do mar, doces e queijos. Também há restaurantes internacionais, com comida asiática, francesa e mexicana.

9) Aproveitar para conhecer um pouco da Europa.

Se sobrar uma graninha, aproveite para conhecer países como Itália, Grécia e Espanha. Existem companhias aéreas que fazem um preço bacana. Fique sempre ligado nos preços promocionais. É possível entrar em sites que divulgam diversas companhias: SkyScanner e Kayak. Ou também, você pode entrar direto no site das empresas: Ryanair e EasyJet. Boa sorte!

10) Escolas de inglês com métodos incríveis.

Os professores são magníficos, sempre de bom-humor, com aulas que te deixam para cima. Sabe quando termina a aula, e você resmunga: “Mas já?”. É assim mesmo. Existem alguns métodos sobre pronúncia, que ninguém fica igual criança, repetindo depois do professor. É espetacular. Eles centralizam o ensino no ritmo das sílabas, trazendo exercícios que estimulam a pronúncia correta. Pode esquecer aquelas aulas repetitivas. Lá, você vai aprender bem mais rápido. Vai se sentir leve, e sempre pronto para que comece a próxima aula.

Por Raphael Alves