Levando medicamentos ao exterior

Tags: dicas

27/04/2015

Conseguir até mesmo aqueles remédios considerados básicos para nós depois de um dia cansativo de trabalho, ou até mesmo para o pós-festa, na maioria dos países é uma tarefa complicada.   Você precisa ir à farmácia munida de uma receita médica. Fazer uma visita ao médico é o pior pesadelo de qualquer viajante, primeiramente por ter que explicar o que sente em outro idioma e depois pelo valor de uma consulta que na maioria das vezes não é nada acessível, ainda mais quando esse viajante não possui um seguro saúde eficiente e privado.

Se você não tem aquele remédio em casa, uma pessoa bem próxima terá e vai te ceder algumas doses, mas em alguns países essa pratica pode ser considerada crime. Existem regras bastante rígidas pelo mundo a fora quando o assunto é medicação. A facilidade que temos em nosso país para nos automedicarmos não existe lá fora.

 

Se tem algo que ainda gera muitas dúvidas é o transporte de remédios nas viagens ao exterior. Trouxemos as respostas para quatro perguntas básicas sobre medicamentos em viagens ao exterior:

 

O que levar?

Leve todos os remédios que costuma usar no dia a dia. Simples assim. Não tenha medo de passar por hipocondríaco, tenha a solução para dores de estômago, de cabeça, de barriga, cólicas, gripes e resfriados, anti-inflamatórios, remédios de uso contínuo e anticoncepcionais sempre na mala.

Quanto levar?

Se você faz uso de remédios controlados não hesite em levar o necessário para toda a sua estadia, se for possível leve até algumas doses a mais para o caso de algum imprevisto.

 

Como levar?

É sempre bom deixar os medicamentos em suas respectivas embalagens e com a bula. Para os medicamentos controlados e anticoncepcionais além das embalagens é aconselhável deixá-los acompanhados da receita médica, ela deve ser nominal e com a quantidade exata que está levando da medicação.

Onde levar?

Se precisar fazer uso de algum medicamento ainda no avião leve o na sua bagagem de mão, o restante deixe em sua bagagem despachada.

blogeemed2          blogeemed

O transporte de remédios não é tão complicado quanto pode parecer. A entrada de medicamentos para uso próprio se bem esclarecida não será proibida.