Karin Franco - De Ijuí a Nova York

22/05/2015

Por Karin Franco

Pense numa garota do interior do Rio Grande do Sul que nunca tinha andado de avião, nem metrô.  Agora acrescente a este perfil uma timidez e um inglês razoável. Esta era eu, Karin, que estava embarcando no fim de janeiro de 2015 para os Estados Unidos, mais especificamente Nova York.

O objetivo era melhorar o inglês, mas confesso que o intercâmbio de dois meses me ensinou muito mais que isso.

Uma das primeiras coisas foi que quando se coloca um objetivo na vida, ele pode ser alcançado. Imaginava esse intercâmbio desde a minha adolescência e por algum tempo achei que seria apenas sonho. Só depois de um longo tempo de economias e persistência que comecei a ver o sonho ser materializado.

O outro ensinamento é que o mundo é muito grande. Maior do que você imaginava. Depois de uma viagem como essa você fica instigado a conhecer novos lugares. E agora que você descobriu que é possível, não vê a hora de começar a economizar para fazer aquela viagem que tanto planeja.

Mas talvez o ensinamento que mais me surpreendeu foi como nós começamos a dar valor não só às pequenas coisas, mas também, ao nosso próprio país.

Acredito que me tornei mais patriota depois que saí do meu país, mesmo com todas as suas mazelas. Você descobre que todo país tem problemas e que mesmo assim as pessoas não deixam de gostar dos seus próprios países. Você vê em todas as partes de Nova York as diferentes culturas do mundo e consegue enxergar a beleza que cada uma possui.

 Acho que todos deveriam ter essa oportunidade de conhecer outro lugar. Você não só se descobre, como também descobre seu próprio país e o mundo.