Da euforia ao caminho mais curto

Tags: dicas

08/04/2015

Como já diria Darwin, o que sobrevive não é o mais forte nem o mais inteligente, mas sim o que se adapta.

A adaptação não acontece de forma instantânea, a pílula da adaptação que deve ser ingerida pelo menos 3 horas antes do desembarque infelizmente não existe. Tem pessoas que levam o processo de adaptação tranquilamente, já outros quase atravessam o oceano a nado algumas vezes.

É comum ouvir de intercambistas que a viagem passa por fases:

Primeira Fase: a euforia resume. Tudo é novo e interessante, o diferente é atrativo e não causa desconforto algum.

Segunda Fase: seria a do choque cultural, onde as diferenças ficam aparentes, o tão falado estranhamento e a saudade aparecem.

Terceira fase: é enfim a da adaptação: onde você já sabe onde é melhor padaria do bairro, qual o caminho mais curto até a escola, pegar um ônibus não é problema e conhece até os melhores lugares para se divertir.

 airport-amsterdam-arrival-2069  black-and-white-clock-hand-890 Processed with VSCOcam with k2 preset

Depois de finalmente chegar à adaptação você passa para a melhor fase de sua viagem, você aprendeu a lidar com as dificuldades do dia a dia, conhece seu círculo de convivência suficientemente, o idioma não dificulta em nada a sua comunicação. E a prova de que tudo valeu a pena aparece na hora de voltar, quando você perceber que a maior dificuldade que passou foi a de se despedir.

Não há uma receita mágica para a adaptação, mas existem cinco coisas que você pode fazer para não sentir-se tão deslocado:

  1. Observe. Veja como os moradores se comportam, os costumes e como lidam com as situações do cotidiano. Essa é a forma mais eficaz de fazer o que é estranho tornar-se comum;
  2. Fale. Não tenha vergonha do seu sotaque nem do seu nível no idioma, converse com as pessoas que te dão espaço;
  3. Cative. Faça amizades, um amigo vale muito independente da sua localização no globo;
  4. Informe-se. Leia as notícias locais, ouça o que as pessoas a sua volta comentam e assista televisão;
  5. Se entregue. Esteja sempre aberto a novas possibilidades.

beach-holidays-relaxation-3819 couple-dawn-dusk-3020 desert-hiking-hot-3853

Há alguns anos atrás você não sabia falar, não conseguia vestir-se, para dar o primeiro passo meio desajeitado levou meses e não tinha coordenação para apontar o que te incomodava. Você já passou por uma longa fase de adaptação, se adaptou a vida. Adaptar-se a uma temporada fora do país com toda a certeza não será mais complicado que isso. Vá de mente aberta e aprenda não só um idioma. Fazer seu intercâmbio não ser apenas uma experiência diferente, mas sim a melhor experiência de sua vida depende apenas de você.

 

por Mirela Moura